abusivos

“L’amore è quell’attimo che non aspetta nemmeno un secondo, che rincorre il minuto, anche 60 volte, fino a che non arriva l’ora di vederti.L’amore è quell’onda di argento vivo che lega gli occhi al cuore indissolubilmente. Tutto quello che vedrà il cuore si guarderà dagli occhi e tutto quello che si guarderà dagli occhi si vede dal cuore, e adesso che so tutte queste cose proteggimi, difendimi, voglio fidarmi di te, ancora una volta.”

(Il Principe Abusivo, Alessandro Siani)

youtube

Relacionamentos abusivos

Os preços são abusivos no Brasil. E daí?

Cada vez mais circulam na internet textos comparando um produto/serviço no Brasil, e o mesmo produto/serviço em outros países. É bem provável que você já tenha visto. Basta passar algumas poucas dúzias de minutos em alguma rede social. 

Por um lado, a iniciativa é super válida e coerente: a informação é o primeiro passo para se construir mudanças. E como o lucro brasil não é óbvio, tão pouco está escrito em alguma nota fiscal ou site de compras, esses textos ajudam a entender o quanto o brasileiro paga de imposto.

Por outro, a atitude do brasileiro não passa de cômoda. Compartilhar uma tirinha de figuras e textos nas redes sociais não vão fazer com que o preço do produto abaixe. Ou que, pelo menos, a carga tributária desse produto diminua. Pelo contrário.

É verdade que quem tem boca vai a Roma, mas reclamar por reclamar nunca resolveu nenhum problema. Isso é apenas mais uma das multi-facetas do mimimismo.

Ora, se você acha que o preço do produto é abusivo, não compre. Se o serviço prestado da operadora de celular é terrível, não assine. Se já tiver assinado, cancele. Se você julgar inaceitável pagar 100 reais em uma única refeição, não vá mais a esse restaurante.

Com relação aos impostos, a curto prazo, não se tem muito o que fazer. Mas com produtos/serviços você pode simplesmente boicota-los. 

Fácil, não? 

Aparentemente não. Parei para observar quantas pessoas escrevem sobre “cancelei o serviço na XXX, …” ou “deixei de comprar o YYY, …” devido ao preço abusivo. Sabe quantas ocorrências eu percebi em um pouco mais de uma semana? Nenhuma. É claro que isso não tem nenhum rigor de uma metodologia ciéntífica, mas, pensando com calma você pode também concordar comigo, fazendo, a sí próprio, as seguintes perguntas:

1. Alguém em seu circulo de amizades recentemente fez uma reclamação pública sobre os preços abusivos de produtos e serviços praticados no Brasil?

2. Se sim, algum deles comentou que deixou de adquirir o produto por julgar o preço abusivo?

"Mas não da pra viver sem X, Y, e Z"

Concordo que alguns serviços são obrigatórios (água, luz, internet, celular). Mas outros não são (tv a cabo, internet 4G). E alguns são bem duvidosos (telefone?). Identifique a gordura e corte o mal pela raiz. Aproveite e se desapegue do que não lhe agrega. 

Mas, o que definitivamente não traz mérito algum é reclamar por reclamar. 

youtube

Essa realidade precisa mudar!

This reality needs to change!

wowserx asked:

"Here -- A flower!" #chibihuang

Send “Here — A flower!” to see my characters reaction to your giving them a flower

Su hermano Markov tenia el pequeño deleite de sacar a pasear a algunos esclavos de vez en cuando por el patio, como si fuese un tipo de premio o algo parecido, como si se tratara de una falsa libertad… Como si realmente se lo merecieran.

Slavik era completamente opuesto a su hermano, un bello rostro con una asquerosa personalidad, un tirano, un abusivo y una persona que no gustaba de ser gentil con nadie que no fuese el mayor, por lo que este tipo de escenarios le parecían realmente innecesarios e inútiles, dos formas de pensar completamente distintas.
El segundo hijo de los Lébedev se mantenía distante ante dichosas escenas, ajeno a ellas, era ajeno al cariño o a las sonrisas bonitas, así que no podia permanecer demasiado cerca sin sentir asco de si mismo, no era como su hermano.

El problema fue cuando escucho la suave voz del esclavo, estirando sus delgados brazos hacia el en señal de entregarle algo y se le quedo mirando con repudio… Pero era una flor, una flor del norte, algo que no se veía demasiado, algo que era inusual, pero no menos bello.

Oh, al menos sirves de buscador, esto es extraño.— Le quito la flor sin mucha delicadeza, no podia ser delicado con el rubio despues de todo, no era normal, no le gustaba.— … Te agradeceria si no fueses un esclavo, pero es un bonito detalle para tu amo~ Estas aprendiendo bien.— Una agria sonrisa apareció en sus facciones.

Pero… Era una hermosa flor.

Se ti guardo a luci spente sei un tramonto abusivo,
inverti lo schema e cambi anche il teorema
prima eri un problema di cuore ora sei il cuore del problema.
Non ho difficoltà a dirti quel che penso in faccia,
anche se non sembra so bene quello che faccio
la verità è che ho invertito il senso di marcia
da quando ho avvertito il senso di marcia,
ARRIVI PORTANDO BRIVIDI E SCAPPI LASCIANDO I LIVIDI.