abusivos

“L’amore è quell’attimo che non aspetta nemmeno un secondo, che rincorre il minuto, anche 60 volte, fino a che non arriva l’ora di vederti.L’amore è quell’onda di argento vivo che lega gli occhi al cuore indissolubilmente. Tutto quello che vedrà il cuore si guarderà dagli occhi e tutto quello che si guarderà dagli occhi si vede dal cuore, e adesso che so tutte queste cose proteggimi, difendimi, voglio fidarmi di te, ancora una volta.”

(Il Principe Abusivo, Alessandro Siani)

youtube

Relacionamentos abusivos

Os preços são abusivos no Brasil. E daí?

Cada vez mais circulam na internet textos comparando um produto/serviço no Brasil, e o mesmo produto/serviço em outros países. É bem provável que você já tenha visto. Basta passar algumas poucas dúzias de minutos em alguma rede social. 

Por um lado, a iniciativa é super válida e coerente: a informação é o primeiro passo para se construir mudanças. E como o lucro brasil não é óbvio, tão pouco está escrito em alguma nota fiscal ou site de compras, esses textos ajudam a entender o quanto o brasileiro paga de imposto.

Por outro, a atitude do brasileiro não passa de cômoda. Compartilhar uma tirinha de figuras e textos nas redes sociais não vão fazer com que o preço do produto abaixe. Ou que, pelo menos, a carga tributária desse produto diminua. Pelo contrário.

É verdade que quem tem boca vai a Roma, mas reclamar por reclamar nunca resolveu nenhum problema. Isso é apenas mais uma das multi-facetas do mimimismo.

Ora, se você acha que o preço do produto é abusivo, não compre. Se o serviço prestado da operadora de celular é terrível, não assine. Se já tiver assinado, cancele. Se você julgar inaceitável pagar 100 reais em uma única refeição, não vá mais a esse restaurante.

Com relação aos impostos, a curto prazo, não se tem muito o que fazer. Mas com produtos/serviços você pode simplesmente boicota-los. 

Fácil, não? 

Aparentemente não. Parei para observar quantas pessoas escrevem sobre “cancelei o serviço na XXX, …” ou “deixei de comprar o YYY, …” devido ao preço abusivo. Sabe quantas ocorrências eu percebi em um pouco mais de uma semana? Nenhuma. É claro que isso não tem nenhum rigor de uma metodologia ciéntífica, mas, pensando com calma você pode também concordar comigo, fazendo, a sí próprio, as seguintes perguntas:

1. Alguém em seu circulo de amizades recentemente fez uma reclamação pública sobre os preços abusivos de produtos e serviços praticados no Brasil?

2. Se sim, algum deles comentou que deixou de adquirir o produto por julgar o preço abusivo?

"Mas não da pra viver sem X, Y, e Z"

Concordo que alguns serviços são obrigatórios (água, luz, internet, celular). Mas outros não são (tv a cabo, internet 4G). E alguns são bem duvidosos (telefone?). Identifique a gordura e corte o mal pela raiz. Aproveite e se desapegue do que não lhe agrega. 

Mas, o que definitivamente não traz mérito algum é reclamar por reclamar. 

youtube

Essa realidade precisa mudar!

This reality needs to change!

youtube

Vídeo bacana, vale apena ver ;)

Sumiso

Seguía sereno con las manos en sus muslos y su mirada me hacia estremecer de una forma abrumadora, ¿que hago?.
-Samuel, de pie.
Mierda. Eso sonó tan dominante como el mismo Samuel unas horas atrás.
Se tambalea un segundo mientras se alza, no aparto la vista de él, cada movimiento de sus músculos, su nariz al respirar tranquilamente, sus labios entre abiertos dispuestos a besar incluso contra su voluntad, pero su mirada, dios, su mirada se transforma lentamente a la de un niño, un chico perdido en la inmensidad del universo.
-ven.
Traga con fuerza mientras avanza. Sus ojos no se apartan de mi figura, me devora con la mirada pero al mismo tiempo no me ve.
Me acerco con cautela y alzo la mano lentamente.
-tranquilo.
Sus facciones se contraen con miedo.
-Samuel, tranquilo.
Mi voz gruesa sale firme y autoritaria, pero me desagrada este juego de dominancia y sumisión, lo siento sin gracia, abusivo y esclavizado.
Lenta pero segura avanza mi mano cortando el aire, se posa en su mejilla derecha con cariño y suelto un mimo vacilante sobre ella.
-no sabes cuanto te amo Samuel, duele, me haces pensar de una forma tan diferente…
Sus ojos siguen fijos sobre mi, pero la sensación de que realmente ve a alguien más invade mi mente haciendo un caos interior.
Con lentitud le beso, no se resiste, no corresponde, no es mi 50 sombras. No es él.
Me pongo de puntillas y beso su frente mientras desordenó su hermoso cabello castaño. El cierra los ojos y sus manos se apoyan en mi cintura, ah vuelto.
fuck-myfeels con amor para ustedéh ya quiero que sea jueves y ánimo con el problema de wattpad :D

2

Me siento mal realmente ya no se que hago acá, empece a pensar: ¿para qué vivimos si en algún momento dejaremos de existir?¿por qué estamos vivos?¿de qué servimos en la dialéctica? Extraño a mucha gente, en los dos sentidos: como eran antes, y de extrañar físicamente😔. Realmente necesito a alguien al lado mío dándome su apoyo, diciéndome que todo va a estar bien. Necesito a alguien. Me considero dependiente en algunos sentidos, se me hace difícil no querer a nadie, me siento vacía. Me siento gorda, que nadie me quiere, si muriera ahora no le importaría a nadie. Me he decepcionado de mucha gente💔. Empecé a ver a la gente como son de verdad: que alguien te pide prácticamente quedar en ridículo para que ella comience una relación. Ahora considero tener una sola mejor amiga puede que dos; ninguna sabe los verdaderos problemas que tengo, no los de amor o amistad o algo así, algo realmente importante, que me consume a diario, nadie sabe, solo la gente que comparte mi situación.

Whiplash - Em Busca da Perfeição

Andrew é um baterista de jazz, em seu primeiro ano de estudo no principal conservatório de música de Nova York. O menino tem a ambição de se tornar o melhor baterista de sua geração. Logo o rapaz chama a atendção de Terrence Fletcher, o professor linha dura que comanda a orquestra principal da escola.

Fletcher é obsessivo, grosseiro e abusivo, e usa esse “carinho especial” para estimular seus pupilos a praticarem até a perfeição. Para a sorte dele, Andrew também é obsessivo, e também está disposto a ir além do limite a fim de se tornar o baterista principal da equipe.

O filme é basicamente isso. Não tem muito mais que eu possa falar sem dar spoilers do final.Tem um ritmo bom, o garoto toca bem pra caramba, e achei o final bem justo.

Nota 3,5 de 5 (e uma caixa de band-aids) pra mão de Andrew

youtube

 Common, John Legend - Glory              

"El poder sin amor es peligroso y abusivo, el amor sin poder es sentimental y anémico. El mejor poder es el amor que implica la petición de justicia, y la mejor justicia es el poder que corrige todo lo que pone obstáculos al amor."