Eu não acho que assistir seriados de TV deixe a gente menos inteligente. Nem que novelas nos tornam péssimas pessoas. Eu custo a acreditar que as péssimas piadas do Zorra fazem mal a minha saúde e que a Praça é Nossa não passa de um treco que a gente engole porque é obrigado. Ligar a TV nem sempre nos faz assim tão levianos, não significa que a gente se desligue do mundo e feche a porta do discernimento sem deixar que nada que preste passe pelas janelas, frestas e espaços no telhado. Os que dizem isso é que se perderam em algum beco entre a razão e a ignorância. Estão pensando errado, mas estão pensando. Por isso eu fico com o controle, mudando o canal da TV, desligando e religando, assistindo leilão de jóias, depois coloco ela no mudo e leio uns capítulos de Bukowski. Assim, com a TV ligada mesmo, fazendo luz. O negócio é que acreditamos mais nos intelectuais de massa das redes sociais e esquecemos que temos uma cabeça, um crânio e uma massa cheia de conexões nervosas prontas para serem usadas. Acontece que nem sempre a gente quer usar. Melhor fazer que nem com comprimido. Engolir sem sentir o gosto, deixar descer pela goela, porque só o que importa é o que os outros dizem para a gente dizer. O que eles ensinam a gente a fazer. Pensar por conta própria, achar o BBB fora de moda é coisa de quem passa horas vendo pelos telões a vida acontecer. Sabe, é nessas horas que eu percebo que o ser humano pode ser mais estúpido que uma pedra. Foi mal, pedras, vocês nem são estúpidas. Os humanos sim, eles podem pensar, mas preferem não fazer isso. Um lance de escolha mesmo, a gente prefere ignorar a própria ignorância e colocar a culpa dos nossos erros, às vezes dos acertos também, nas costas dos outros. É, a culpa é da minha vizinha que tem insônia e assiste o programa do Jô.
—  Theu Souza
Legenda p/ foto sozinha

Ela não quer um playboy que toma bomba e tem play, quer um magrin malandriado que o carro é o skate…

Daquelas que para o trânsito, faz vagabundo tentar ser romântico…👌

Ela é um diamante em meio a esse monte de bijuteria. 💎💬😍

Ela é pequena, mas o seu ciúmes é enorme. 💁

Ela é do tipo que se der mole, te atropela. 💋

Ela tipo cafeína pura, uma mistura de rotina com um pouco de adrenalina e aventura.

Ela era o fogo, sua batida perfeita O tipo de mulher que Deus fez e jogou fora a receita. 👫❤

Ela é tipo cocaína, te alucina, te instiga e faz você sempre querer mais.

Quando ela chega é tipo iluminação, clareia a mente e judia do coração.

Linda ela é obra divina, ela tipo pecado, tentação, o karma e a sina.

Ela é o tipo de mulher independente, que não pede carona e nunca vai dormir carente!

Ela é divina obra prima, se Deus fez outra igual, tá com ele la em cima.

Ela é mulher com marra de menina, joga o jogo, leva jeito e quer sair por cima… 💥

Mas ela é diferente, cara. Há quem diga que ela é leve como uma flor e explosiva como uma granada. 🌸💣

O papo dela é doce, pra fazer nego de tonto… 😏👌

Ela é o mistério da noite mas também a luz do dia, é capaz de ser poeta e ao mesmo tempo, ser poesia… 🎈

Calma como um tsunami… 👌🍃🌀

Essa mina é casca dura, não é qualquer um que atura… 😉👌

Reblog ou dê like se gostar! ♥

INTJ’s and INFJ’s inferior or relief function is Extroverted Sensing, Se. INTJs like to sell themselves as brains, but there is a side to them that is very sensual and self-indulgent; this is their Se. This function works very subtly in the inferior position, more often augmenting ideas based in the dominant functions than acting on its own. IN_Js often don’t even realize that their sensory function is at play until it becomes overwhelming.

Se is at play when we use our senses to take in information from the world around us. While IN_Js are unlikely to pursue a life based on sensual experiences, such as adventure travelers or designers, they do tend to relish in the sensory world in smaller ways. For instance, an INTP could happily live in a concrete box provided it optimally met all their functional needs. An INTJ, however, may find themselves turning down a more logical choice over aesthetic details like arched doorways and track lighting. 

You might find that an IN_J’s bookshelf is not organized alphabetically by author, but rather by some zen system that only they understand. Their homes and wardrobes will hew to a particular aesthetic that, while not necessarily trendy, will be unique to their own personal style and sense of comfort. And while they’re not often foodies, they will take an almost sexual pleasure in their favorite foods and drinks. They’ll get finnicky over fonts and margins, have specialized personal grooming habits, and will treat themselves with indulgence in sensate pleasures. 

Unfortunately, because IN_Js are tuned into the external world but only in an inferior capacity, they become easily overwhelmed by it. They’ll quickly become over-stimulated in chaotic environments, are easily distracted by external stimuli, and are fairly intolerant of having their routines or personal environment altered by outside influences. 

When IN_Js are significantly stressed, they’ll find themselves in what Naomi Quenk refers to as “in the grip” of inferior Se. IN_Js turn to the sensate to cope with stress. This is what makes INTJs the most likely of all the types to use exercise as stress relief, but it can also lead to over-indulgence of sensual pleasures. Over-eating, unusual promiscuity, and binge drinking are all habits IN_Js are likely to turn to when life hands them lemons. They become incredibly agitated by outside stimuli, reacting explosively to relatively minor offenses. They may also become obsessed with external data, perhaps reorganizing their entire house or tracking every calorie they ingest, right down to sticks of gum and vitamins. If the stress goes on too long without finding a healthy solution, these habits may become ingrained, making IN_J’s vulnerable to chronic obsessions, addictions, and eating disorders.

I’ve previously linked to the section of Quent’s book, Was That Really Me?, which discusses INTJs and INFJs operating out of Se under stress. Here it is again for those looking for a more in depth explanation of how IN_Js act when they’re “in the grip.” 

Legenda p/ foto sozinho

Tô firmão, focadão pra vencer!

Deixa rolar, deixa acontecer… 🍃🍂

Errar, superar, aprender e recomeçar. 🙏🏰🍀

Cair hoje e levantar mais forte amanhã 👏🍃

Cada dia é uma chance para ser melhor que ontem. 🙏🌇

Algumas loucuras tem lá suas vantagens…

Muita visão errada sobre mim, pra pouca ideia trocada comigo.

Sem moral nenhuma, igual um celular sem crédito.

Amigo né? To ligado quem é quem. 👊👌

A casa não caiu, muito menos desabou. Tô firme e forte, se fudeu quem desacreditou.

O que antes importava demais, hoje pra mim tanto faz….

Valorize quem tira os sorrisos mais sinceros do teu rosto.

Se não vai somar, nem entra na conta.

Não exija de mim o que não há em você.

Fazendo certo ou o errado, você sempre será criticado. Então, foda-se.

Eu tô ligado, eu sei quem é quem.

Ei neném… De amor eu não morro.

Palavras bonitas e vazias, prefiro meus palavrões, que são mais sinceros.

Me afastei de pessoas que nunca me imaginei sem… E ó, tô vivão.

Considere os que te consideram.

Jogar pra perder, parceiro? Não é comigo.

Muita fé naquele que tá lá em cima.

Às vezes você tem que passar pelo pior para ter o melhor.

Te observa, te critica e no final te imita, zé povinho é foda.

A melhor vingança é o esquecimento. Afinal, quem é você mesmo?

Eu sempre fui sonhador, e é isso que me mantém vivo.

Difícil eu ser romântico, meu ego é do tamanho do oceano atlântico.

Final feliz é o caralho, quero ser feliz a vida toda.  

Cafajeste um brinde 🍻 e que abram se as pernas 💎

Limite só existe pra quem pensa pequeno…

Seja minha âncora, mas nunca me leve pra baixo. ⚓

Reblog ou dê like se gostar! ♥