@beaacandido

Talvez não exista essa coisa de “a gente só dá valor quando perde”, às vezes sabíamos exatamente o que tínhamos na mão, sabíamos o quanto aquilo valia, mas ainda assim perdemos ou talvez deixamos escapar, ir, fugir, não sei qual o termo certo… Mas a gente sabe, sabe o que ta em jogo, a gente só não cuida como deveria ou talvez não queríamos cuidar. Tudo é um talvez, e a gente sabe disso também.
—  B.C

O amor não te faz dizer “a culpa é sua”, mas o amor te faz dizer “me perdoe”. Não é “onde você está?" mas de "estou aqui”. Não é “como pôde fazer isso?" mas de "eu te compreendo”. Não é “eu gostaria que você fosse”, mas de “te amo, porque você é”. Diz o ditado que um casal feliz é aquele feito de dois bons perdoadores. A verdadeira medida de compatibilidade não são os anos que passaram juntos; mas sim de quanto desses anos vocês foram bons um para o outro.

Quem disse que seria fácil? Pois é, ninguém. Pessoas acusam, julgam, mas ninguém está por perto quando somos nós. Eu e você. Nossos problemas, vamos aprendendo a lidar com tudo, a gente dá um jeito, nossa vida, nossa história, nosso amor. Podem dar palpites, conselhos, opiniões, mas no final das contas somos nós que decidiremos… É começo, meio e fim dependendo apenas de nós.
—  B.C

Talvez esse seja meu maior defeito. Eu me critico muito, me cobro muito e me arrebento por dentro pra tentar ser melhor do que sou. Nunca sou o bastante, não sou boa, nem bonita, inteligente, o que quer que seja, eu não sou. Sou um peso arrastado pelos cantos de mim mesma. Sou sobras…De pessoas, de sentimentos, de histórias… Apenas sobras.

B.C

Tá eu admito que sou completamente encantada com esse seu sorriso, seus olhos, seu rosto… Sou totalmente, absurdamente encantada por você. Não pense que estou exagerando, porque exagero mesmo foi como você atingiu a minha vida… Chegou bagunçando todas as noções de amor que eu tinha e me provou que antes eu apenas pensava amar, e não amava. Virou meu mundo de ponta cabeça, e ao mesmo tempo que tirava tudo do lugar, ajeitava as coisas e fazia tudo ter sentido. Você me fez superar todos as decepções anteriores e fez uma marca em mim, algo que não podia ser visto, mas só eu sabia que existia.

Me disseram que estou fria demais de uns tempos pra cá. Que pareço magoada mesmo enquanto sorrio, que meu olhar está vazio e que pareço não acreditar mais em sentimentos. Me disseram que esse meu jeito é carência, não sei, talvez seja ou talvez seja apenas cansaço. Amores da boca pra fora, mentiras, falsidade, decepções, distâncias, tudo acontecendo ao mesmo tempo, isso acaba com qualquer um. Talvez se eu acreditasse no amor como antes, as coisas mudassem. Ou talvez falte pessoas que me dê bons motivos pra acreditar que o amor ainda existe.